Receba dicas de concursos - Grátis

Os erros mais comuns em redações para concursos públicos



1. Falta de exercitar. Costumo dizer aos meus alunos que escrever bem para concurso público não é dom, é exercício. Dominar as técnicas de escrita exige prática. E, além de escrever, o aluno deve se acostumar a ler bons artigos. Além disso, durante a leitura, deve experimentar decompor o texto, tentando entender as razões que levaram o autor àquelas razões.

2. O velho e bom português. Nunca escreva como fala. Explico: durante a nossa conversação usamos termos e “comemos” palavras a fim de darmos mais celeridade ao papo e, também, podermos acompanhar o nosso pensamento (que é mais rápido do que a fala). Então, na hora de escrever, nada de esquecer regras gramaticais.

3. Encaixe-se aos limites. Observe que todas as bancas instituem um limite, seja de linhas ou de forma e conteúdo. Não custa nada obedecer a tais imposições. Sair delas vai lhe custar caro.

4. Pra tudo tem um tempo. Desenvolva o seu próprio ritmo de escrita. Isso vem com o treino. Penso que levar mais de uma hora para deixar um texto bem bacana é exagero. Estimule-se a escrever e observe quanto tempo gasta para isso. Garanto que você vai se surpreender.

4. Nunca saia do tema: Vejo redações aos borbotões. É um absurdo o que os candidatos escrevem, Mas o pior é quando saem do tema. Uma vez vi uma dissertação pedir para que se escrevesse sobre a situação econômica do Brasil. Pois o aluno acabou caindo na situação econômica da América Latina. Então, não exagere, module a energia. 

 5. Não siga o clichê. Quer ser notado? Seja original. Há muitos alunos que investem nas frases de efeito, o famoso “chavão”. Isso empobrece o texto e desestimula a leitura. De novo, vale exercitar-se para chegar a um texto maduro. Tente!
 

6. Revise. Ah, muitos alunos fazem um texto e não revisam. Não fazem uma leitura minuciosa do que escreveram. Isso é ruim. Antes de passar a limpo ou de entregar a redação, releia o texto. Corrija imperfeições.
 
 
Blogger Templates